Tag Archives: retorno

MongoDB – Dicas – App – Performe o plano de execução

1.8 App, utilize os drivers atuais!

Web App Saga!

Faça uma análise nas queries que apresentam baixa performance, utilizando o plano de execução da mesma via função explain() no final da chamada.

Explain()

A explain mostra informações sobre query, inclusive:

  • Qtd de docs retornados
  • Total de docs lidos
  • Índices utilizados
  • Se houve cobertura na consulta. Ela retorna resultados sem ter de ler docs
  • Houve ordenação in-memory?, apontando “criar um índice” para performar mais
  • Qtd de entradas do índice que foram escaneadas
  • Tempo de retorno (em ms)
  • Quais outros planos de execução foram rejeitados pelo motor de consulta Mongo, informando tempo dessa decisão, geralmente 0 ms (o que indica menos que 1ms)

MongoDB Compass

Esta ferramenta permite visualizar planos de execução de modo prático e didático.

mongo_dicas_compass

Note que cada estágio do pipeline de execução é mostrado como um nó em uma árvore.

Para mais detalhes consulte a documentação oficial do MongoDB.

Next stop MongoDB. Disembark on the left.

Keep Programming!

Asp.NET MVC – WebAPI

WebAPI – Step One

Overview

Conheça e entenda superficialmente a WebAPI, explore o contexto em que ela atua e alguns conceitos básicos. Vamos lá:

Conjunto de Serviços

Em geral, uma WebAPI é uma série de serviços expostos via web para integrar uma aplicação a diversos tipos de clientes que queiram consumir os serviços.

Ou seja, uma WebApi nos permite criar/disponibilizar serviços HTTP para que os mesmos possam ser consumidos por muitas plataformas.

Para que serve?

Expor serviços via HTTP possibilitando uma ampla gama de dispositivos para acessá-los e consumi-los de forma direta.

Os clientes podem ser:

  • Browsers
  • Smartphones
  • Tablets
  • Appps Desktop tradicionais
  • etc…

Facebook e Twitter são exemplos de Web APIs famosas.

Modos Operandi?

Esses serviços são usados como requisições HTTP e retornam uma resposta em um formato específico como JSON(padrão), XML, REST ou outro formato que podemos definir.

Essa resposta pode ser uma informação de um repositório de dados (como MongoDB), o retorno de uma operação, etc.

Conclusão

Agora podemos usufruir mais do protocolo HTTP, utilizado apenas para servir páginas. Ela é também uma plataforma inteligente para construir APIs para expor serviços e dados.

O HTTP é simples, flexível e onipresente. Praticamente qualquer plataforma tem uma biblioteca HTTP, então os serviços HTTP podem atingir uma ampla gama de clientes.

Por hoje é só. Já temos um bom resumo da Web API, e seus conceitos básicos.