Tag Archives: TFS

Visual Studio – Dicas 

#6 – Criando uma tecla de atalho

Mais produtividade!

O Visual Studio disponibiliza várias teclas de atalho para acessar recursos. Um desenvolvedor experiente utiliza pouco o mouse e faz uso desses atalhos para aumentar a produtividade.

Quando executamos algum comando ou ação frequentemente, conheça um recurso útil que permite associar uma tecla de atalho para ela, caso ainda não exista.

tips_06_shortcut

As etapas são:

Menu Tools|Options, selecione Environment | Keyboard;

No campo Show Commands Containing digite o comando para associar uma tecla de atalho, ou procure na lista abaixo.

Caso exista uma tecla de atalho para o comando, ele será mostrado no campo Shortcuts for the selected command. Caso ainda não exista, o mesmo ficará desabilitado.

Caso não exista associação, basta defini-la no campo Press shortcut keys, onde a sequência desejada deve ser pressionada.

Para limitar o uso do atalho em um ambiente específico, selecione o mesmo no combo Use new shortcut in.

Podemos inclusive associar teclas de atalho a macros.

Pronto! Agora já temos uma nova tecla de atalho.

Missão cumprida!

Visual Studio TFS – Dashboard

Dashboard – O ERP do software

Conheça agora a interface web do dashboard do TFS. Vamos lá:

Transparência, Inspeção e Adaptação

Um princípio básico oferecido pelo TFS é a colaboração e transparência. Na própria imagem já podemos perceber imediatamente, a primeira visão do projeto, o dashboard que nos permite visualizar um “resumão” do projeto. a_dashborad

Tela inicial do TFS Service (SAAS).

O nosso escritório (administrador do TFS) é dividido em 6 áreas:

  • Home
  • Code
  • Work
  • Build
  • Test
  • Releases

Na última release (2015), foram incorporadas novas funcionalidades como:

  • Múltiplos Dashboard
  • Completamente configurável
  • Novos Widgets

Visão pública do dashboard com o projeto detalhado

Agora no lado prático do dashboard.

a_dashboard_details

Analisando o Dashboard, essa tela é composta por informações:

  • Sprint – em trabalho
  • Burndown – acompanhar a tendência
  • Work Items abertos – informações sobre registros de WI abertos como quantidade de itens no Sprint Backlog
  • Tarefas em andamento
  • Relatório de Build – exemplo de um item estratégico, consolidando a gestão com o feedback contínuo.
  • Consultas adicionais – tudo o que julgamos ser importante para a equipe.

Por hoje é só.

O jogo continua. Keep Programming!!!!